Ensino Superior no País - Em reflexão a introdução do sistema dual de ensino

Tem lugar de 11 à 14 se Setembro do corrente ano, em Maputo, o seminário internacional do projecto LATFURE, evento que reúne Instituições Ensino Superior (IES) e empresários, para reflectir sobre a Introdução do Sistema Dual de Ensino Superior em Moçambique.

Trata-se de um projecto que visa fundamentalmente, introduzir de forma experimental a modalidade de ensino dual e profissionalizante no nível terciário do sistema educacional em Moçambique e na vizinha República Sul-Africana, o qual será implementado numa primeira fazes na Universidade Eduardo Mondlane (UEM), a Universidade Lúrio (UniLúrio) e a Universidade Zambeze (UniZambeze), nas áreas de turismo e indústria extractiva.

Discursando a margem da cerimónia de abertura do seminário, Eugenia Cossa, Directora Nacional do Ensino Superior, que representava no acto o ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Jorge Nhambiu, explicou que o sistema dual consiste na integração da qualificação teórica e prática em contexto de trabalho sendo que, nalguns casos, o peso da qualificação prática é equiparado ao da qualificação teórica.

A característica e o objectivo primordial do sistema dual é combinar conhecimentos teóricos com competências adquiridas no posto de trabalho, o chamado “learning by doing”, isto é, “aprender fazendo”. Assim, os conhecimentos adquiridos em sala de aula são consolidados e testados na prática, no contexto do trabalho. Entretanto, a experiência do trabalho é também uma fonte de inovação dos conteúdos teóricos.

Aliás, esta modalidade representa, igualmente, um modelo alternativo de co-financiamento do Ensino Superior, uma vez que conta com a comparticipação das empresas nas despesas de formação.

Por sua vez, o Reitor da UEM, Orlando Quilambo afirma que esta modalidade de formação apresenta-se como sendo estratégica, na medida em que promove a cooperação na pesquisa, pois as empresas devem comparticipar tanto na formação como em montagem de laboratório de estudo que irão beneficiar a sí próprias e as universidades com as quais cooperam.

Ademais, ao ligar o ensino superior as empresas, os estudantes terão a possibilidade de trabalhar e estudar simultaneamente, permitindo que financiem parcialmente a sua formação e reduzindo encargos do estado e das famílias no financiamento dos estudos superiores, e consequentemente proporcionar uma forma sustentável de financiamento universitário, abandonando as desigualdades em termos de acesso.

É de recordar, que o sistema dual de ensino tem a sua origem e tradição nos países de influência germânica tais como Alemanha, Áustria e Suíça, mas, vai ganhando cada vez mais notoriedade global como uma alternativa à modalidade clássica do Ensino Superior essencialmente académico, por manter uma ligação estreita e prolongada do ensino com o trabalho.

Importa mencionar, que o projecto supracitado é co-financiado pelos fundos Erasmus + da União Europeia e, junta mais de 15 Instituições de Ensino Superior (IES) e do sector empresarial em parceria.

 

Sobre Nós

Natureza: O Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional (MCTESTP) é o órgão central do Aparelho do Estado que, de acordo com os princípios, objectivos, políticas e planos definidos pelo governo, dirige, planifica e coordena as actividades no âmbito da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional. Foi criado pelo Decreto Presidencial n.º 1/2015, de 16 de Janeiro.

Visão : Formular políticas para o desenvolvimento integrado, articulado e qualitativo da Ciência e Tecnologia, dos Ensinos Superior e Técnico-Profissional, com vista à indução do crescimento e desenvolvimento socioeconómico de Moçambique.

Missão: Promover a oferta de soluções científicas e tecnológicas aos cidadãos nas áreas estratégicas de desenvolvimento definidas nos programas do Governo de Moçambique, aliado à promoção do acesso, expansão e garantia de qualidade de ensino nos níveis de Ensino Técnico-Profissional e Superior em Moçambique.