MCTESTP e INCM unem se na promoção do acesso e uso das tecnologias nas comunidades

O Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional, através do Centro de Investigação e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento Comunitário (CITT)), e o Instituto Nacional de Comunicação de Moçambique (INCM) uniram se através da assinatura do Memorando de Entendimento para a promoção do acesso e uso das tecnologias de informação nas comunidades e a promoção da transferência de tecnologia e inovação no país.

O Acto, que teve lugar sexta-feira dia 06 de Outubro do corrente ano, em Maputo, foi assinado pelo Director do CITT, Henrique Cau, e a Presidente do Conselho de Administração (PCA), Ema Chicoco.

Discursando a margem do evento, o ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional, Jorge Nhambiu disse que a assinatura do Memorando de Entendimento entre o CITT e, o INCM, simboliza a formalização da parceria já existente entre estas duas instituições.

Segundo o ministro Nhambiu, a formalização desta parceria, beneficiará, grandemente, as comunidades rurais moçambicanas, no âmbito da massificação do uso das TIC, conforme já se pode notar com o fornecimento e montagem do equipamento para os Telecentros de Inharrime, Chibabava, Muecati, Machazi e Mavago, acções que tiveram lugar no mês de Setembro do ano em curso.

"Acreditamos que tanto o CITT, como o INCM, envidarão todos os esforços necessários para garantirem a prossecução das responsabilidades que lhes são incumbidas no âmbito deste Memorando e para que os objectivos estabelecidos sejam alcançados com sucesso", citou o governante.

De acordo com, o Ministro o papel que as TIC desempenham para o crescimento socioeconómico do país, o Governo, no Plano Quinquenal 2015-2019, preconiza dentro da Prioridade II, a necessidade de promover-se e expandir-se o uso e acessibilidade de TIC no sistema de educação e, em áreas essenciais para o desenvolvimento socioeconómico e, a necessidade de consolidar e expandir os Centros Multimédia Comunitários (CMCs).

 Neste âmbito, o Governo de Moçambique, através do MCTESTP, tanto no nível central, como através das suas Instituições Subordinadas e Tuteladas, tem vindo a desenvolver várias iniciativas com vista a materializar estas acções com destaque para o estabelecimento dos Centros Provinciais de Recursos Digitais (CPRDs), a expansão da Rede de Governo Electrónico a todos os distritos e a ligação desta aos Municípios, bem como o estabelecimento dos Centros Multimédia Comunitários (CMCs) no âmbito do Programa Nacional dos Centros Multimédia Comunitários (PNCMC).

Com a implementação do Programa Nacional dos Centros Multimédia Comunitários (PNCMC), encontram-se já estabelecidos em todo o país, 59 Centros Multimédia Comunitários (CMCs) e, até ao fim do presente quinquénio, prevê-se o estabelecimento de mais 25 em vários distritos do país, o que irá incrementar o acesso das comunidades às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Por seu turno a directora da INCM, Ema Chicoco disse que a disponibilização do equipamento informático e mobiliário para a implantação e operacionalização dos centros multimédias e comunitárias, tem em vista a promoção do acesso e uso das tecnologias de informação e comunitárias nas comunidades, bem como a promoção da transferência de tecnologia e inovação.

 Chicoco disse que o fundo do serviço de acesso universal do INCM vai apoiar o estabelecimento de centros multimédia comunitários realizando desta forma, o seu objectivo de financiar projectos de telecomunicações com enfoque para as zonas rurais.

 "No âmbito da implementação da lei das telecomunicações, tornou se necessário estabelecer parcerias para o financiamento da componente de telecentros dos CMCs, o qual compreende a aquisição de mobiliário de escritório e equipamento informático. Em resultado desta parceria na primeira fase foram financiados cinco telecentros e na segunda em curso seis", disse Chicoco. 

Sobre Nós

Natureza: O Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional (MCTESTP) é o órgão central do Aparelho do Estado que, de acordo com os princípios, objectivos, políticas e planos definidos pelo governo, dirige, planifica e coordena as actividades no âmbito da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional. Foi criado pelo Decreto Presidencial n.º 1/2015, de 16 de Janeiro.

Visão : Formular políticas para o desenvolvimento integrado, articulado e qualitativo da Ciência e Tecnologia, dos Ensinos Superior e Técnico-Profissional, com vista à indução do crescimento e desenvolvimento socioeconómico de Moçambique.

Missão: Promover a oferta de soluções científicas e tecnológicas aos cidadãos nas áreas estratégicas de desenvolvimento definidas nos programas do Governo de Moçambique, aliado à promoção do acesso, expansão e garantia de qualidade de ensino nos níveis de Ensino Técnico-Profissional e Superior em Moçambique.