Ministro Nhambiu defende investigação em prol do desenvolvimento nacional

O Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Jorge Nhambiu, exorta os pesquisadores investigadores, estudantes, inovadores e membros da sociedade civil a privilegiarem trabalhos de pesquisa que estejam estreitamente alinhados às prioridades de desenvolvimento definidas pelo Governo, de modo que os resultados da investigação científica concorram para a satisfação dos reais desafios de desenvolvimento nacional.

A exortação foi feita durante as 11as. Jornadas Científicas e Tecnológicas de Moçambique e, 5as. Regionais, evento que durante dois dias juntou na Cidade de Pemba, Província de Cabo Delgado, cerca de 300 participantes, dentre investigadores, estudantes, especialistas e profissionais das diversas áreas de pesquisa, com objectivo de divulgação dos mais recentes resultados da investigação.

Subordinado ao lema “Investigação Científica, Inovação e Transferência de Tecnologia, como Catalisadores do Desenvolvimento Sustentável”, o evento pretendia igualmenete avaliar o impacto da ciência, inovação e transferência de tecnologia no desenvolvimento socioeconómico do país e na melhoria do bem-estar das comunidades moçambicanos.

Aliás, o Programa Quinquenal do Governo 2015-2019 (PQG 2015-2019), a acção fundamental do Governo está direccionada para prioridades como a consolidação da unidade nacional, da paz e da soberania, o desenvolvimento do capital humano e social, a promoção do emprego, da produtividade e da competitividade, o desenvolvimento de infra-estruturas económicas e sociais e, a gestão sustentável e transparente dos recursos naturais e do ambiente.

O Ministro defende ainda a necessidade de os pesquisadores nacionais enveredarem por projectos de investigação científica que visam responder tanto aos anseios de crescimento e desenvolvimento socioeconómico nacional, assim como satisfazer os compromissos de desenvolvimento regional e internacional, no contexto do cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 (ODS 2030).

Na ocasião, recomendou ao Fundo Nacional de Investigação (FNI), para a viabilização, à breve trecho, da existência de uma Revista Científica, com revisão de pares, onde todos os investigadores nacionais possam publicar os resultados de seus trabalhos de pesquisa a título gratuito.

“Aos pesquisadores nacionais, das mais variadas áreas do saber, vão as nossas exortações para que concorram ao financiamento anual proporcionado pelo Fundo Nacional de Investigação (FNI) e, incorporem nos respectivos projectos de investigação, a rubrica ou componente orçamental destinado à divulgação e extensão comunitária dos resultados de suas pesquisas”, recomendou.

Para as 11as. Jornadas Científicas e Tecnológicas de Moçambique e, 5as. Regionais, foram submetidas à Comissão Científica 125 resumos de trabalhos de pesquisa, dos quais 93 foram aprovados apresentados em sessões paralelas referentes a Ciências Agronómicas, Animais e Florestais; Ciências de Saúde; Água e Sustentabilidade Ambiental; Ciências Marinhas e Pescas; Educação, Ciências Sociais e Transferência de Tecnologia; Energia e Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

De referir que o Fundo Nacional de Investigação, é uma instituição tutelada pelo Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, e foi criado pelo Decreto nº 10/2006 e revisto pelo Decreto nº52/2015 com objectivo de promover a investigação científica e o desenvolvimento tecnológico, através do financiamento e fomento da execução de programas, projectos e outras acções no domínio da investigação científica e inovação tecnológica, segundo as prioridades estratégicas do Governo.

 

Sobre Nós

Natureza: O Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional (MCTESTP) é o órgão central do Aparelho do Estado que, de acordo com os princípios, objectivos, políticas e planos definidos pelo governo, dirige, planifica e coordena as actividades no âmbito da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional. Foi criado pelo Decreto Presidencial n.º 1/2015, de 16 de Janeiro.

Visão : Formular políticas para o desenvolvimento integrado, articulado e qualitativo da Ciência e Tecnologia, dos Ensinos Superior e Técnico-Profissional, com vista à indução do crescimento e desenvolvimento socioeconómico de Moçambique.

Missão: Promover a oferta de soluções científicas e tecnológicas aos cidadãos nas áreas estratégicas de desenvolvimento definidas nos programas do Governo de Moçambique, aliado à promoção do acesso, expansão e garantia de qualidade de ensino nos níveis de Ensino Técnico-Profissional e Superior em Moçambique.