Moçambique e Brasil perspetivam III Edição do Bramotec

Data: 27/12/2018
 
Start to End Games

As autoridades moçambicanas e brasileiras manifestaram recentemente na cidade de Brasília, na República Federativa do Brasil, a intenção de prosseguir com a 3a Edição do Programa de Fortalecimento da Educação Profissional e Tecnológica de Moçambique (Bramotec).

Trata-se de um programa que visa capacitação de Formadores moçambicanos em diferentes especialidades técnico-profissionais, com destaque particular para as áreas de Mecanização Agrícola, Design de interiores, Refrigeração e Climatização, Avicultura, Estudo de Solos e, Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

De acordo com o Secretário Permanente do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Celso Laíce,a iniciativa Bramotec, iniciou o no ano de 2017, e tem vindo a espelhar resultados práticos no âmbito da cooperação na área de Educação Profissional, Científica e Tecnológica entre Moçambique e Brasil.

Intervindo no decurso da Cerimónia de Encerramento da 2a. Edição do Bramotec nas áreas de Ciências Agrárias e Mecanização Agrícola, Celso Laíce, desafiou os 30 Formadores moçambicanos a guiarem-se pela eficiência e eficácia profissional na transmissão de conhecimentos e competências aos estudantes, formando quadros qualificados e que respondam às necessidades do Sector Produtivo.

Na ocasião, Laíce manifestou o desejo das autoridades moçambicanas em continuar a cooperar com a República Federativa do Brasil para capacitação de Formadores moçambicanos em diferentes especialidades técnico-profissionais, com destaque para as áreas de Mecanização Agrícola, Design de interiores, Refrigeração e Climatização, Avicultura, Estudo de Solos e, Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Para o dirigente, as áreas nas quais os Formadores se capacitaram, representam prioridades para o Estado, Governo e sociedade moçambicana, na medida em que a Agricultura está consagrada constitucionalmente como sendo a base para o desenvolvimento de Moçambique. 

Num outro desenvolvimento, o Secretário Permanente do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, agradeceu o Governo da República Federativa do Brasil pelo apoio que tem prestado na capacitação de Formadores moçambicanos, num contexto da exigência em Moçambique de uma Educação Profissional de Qualidade e Relevante socialmente.

Para o interlocutor, um dos elementos fundamentais de melhoria de qualidade da Educação Profissional assenta na existência de um quadro de Formadores com as competências técnicas bem desenvolvidas, melhoria nas infra-estruturas e provisão de equipamento e materiais de aprendizagem para as instituições de modo a adequá-las às exigências das qualificações a ministrar no âmbito da Reforma da Educação Profissional em curso no país.

Ademais, o Secretário Permanente  afirmou que  para a garantia do sucesso das reformas em curso no âmbito da Educação Profissional, o Ministério tem promovido várias acções de formação contínua dos Formadores, tanto a nível nacional, como no estrangeiro, proporcionando aos mesmos, a oportunidade de actualização e consolidação dos seus conhecimentos científicos e técnicos para permitir o aprimoramento das metodologias de ensino e de avaliação, bem como o manuseamento eficaz dos equipamentos e outros meios de ensino instalados nas instituições de educação profissional existentes pelo país.

Por sua vez, os Formadores moçambicanos fizeram uma avaliação positiva da formação a avaliar pela natureza do programa de formação, adequação da capacitação aos objectivos do curso, sequência lógica dos assuntos abordados, adequação da carga horária, adequação dos métodos de ensino, adequação das actividades práticas e a sua capacidade de aplicação pratica dos conhecimentos adquiridos durante o treinamento uma vez regressados à Moçambique.

Os Formadores atribuíram nota positiva à realização e qualidade das actividades práticas realizadas, ao elevar o nível dos Instrutores do curso, bem como às aulas práticas sobre irrigação, agroecologia, agro - processamento e nutrição animal.

Já as instituições brasileiras organizadoras da capacitação, designadamente, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica do Brasil (CONIF), a Secretaria de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Setec), o Ministério das Relações Exteriores, o Ministério da Educação e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) foram unânimes em atribuir uma nota positiva à esta acção de capacitação de Formadores moçambicanos, tendo manifestado, igualmente, o desejo de prosseguir-se para uma 3a. edição do Bramotec.

Importa referir que a capacitação decorreu de 22 de Outubro à 17 de Dezembro do ano em curso, envolvendo 30 Formadores moçambicanos provenientes de diferentes instituições de ensino técnico profissional selecionados em todas as províncias do país, em matéria de Ciências Agrárias e Mecanização Agrícola em diferentes instituições de ensino e centros de formação na República Federativa do Brasil.

Testemunharam a realização da cerimónia em referência, o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República de Moçambique junto da República Federativa do Brasil, Gamiliel Munguambe, representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional de Moçambique e, de instituições brasileiras envolvidas na organização da formação.