Bolseiros da Argélia desafiados a formar-se em tempo útil

Data: 26/10/2018
 
Design sem nome (6)

O Director Geral do Instituto de Bolsas de Estudos (IBE), Octávio de Jesus, desafia os 51 beneficiários das bolsas de estudo na Argélia a empenhar-se nos estudos e formarem-se dentro do prazo estabelecido, por forma a desempenharem as suas futuras profissões com sabedoria e dignidade, segundo os preceitos de ética, respeito e justiça social, ao serviço do povo moçambicano.

O desafio foi lançado recentemente em Maputo, durante a cerimónia de despedida dos bolseiros seleccionados para prosseguir os estudos de licenciatura nas áreas de Medicina; Veterinária; Engenharia de Minas, Mecânica, Ambiental, Civil, Eléctrica e Electrónicas, Hidráulica, Marítima, Industrial, Energética, Química, Geologia, Hidrocarbonetos; Ciências Tecnológicas e Humanas.

 

Com a participação da Direcção do IBE, representantes da Embaixada da Argélia, bolseiros, pais e encarregados de educação, o evento tinha com objectivo partilhar informações gerais sobre a postura e as condições dos bolseiros, como seja o respeito pela lei vigente na Argélia.

 

“Não gostaríamos de ouvir que um de vos voltou por causa de indisciplina. Temos que respeitar as normas vigentes nas Instituições de Ensino e respeitar as leis do país “, sublinhou Octávio de Jesus.

 

Segundo o Director do IBE, a atribuição das bolsas de estudo resulta da cooperação bilateral existente entre o Governo de Moçambique e da Argélia, o qual pressupõe a cooperação científica e desenvolvimento de capital Humano, sendo que as áreas de formação foram seleccionadas tendo como pressuposto as prioridades para o desenvolvimento do país.

 

Como explica o Director, a indicação dos beneficiários das bolsas foi por via de mérito e seguiu uma série de requisitos, sendo que a selecção foi em função da resposta as exigências do edital.

 

“É importante que saibam que a vossa tarefa principal na Argélia é forma-se para desenvolver Moçambique, aliás, o IBE, irá acompanhar o vosso desenvolvimento académico através das representações diplomáticas moçambicanas e deslocação de equipas de monitoria”, disse Octávio de Jesus.

 

Num outro desenvolvimento, o Director do IBE recordou que o Programa Quinquenal do Governo 2015–2019 (PQG 2015–2019) tem como enfoque central o aumento do emprego, da produtividade e competitividade para a melhoria das condições de vida dos moçambicanos, no campo e na cidade, em ambiente de paz, harmonia e tranquilidade, consolidando a democracia e a governação participativa e inclusiva.

 

Nesta ordem, o Governo tem promovido parceiras que visam essencialmente a formação de capital humano de elevada qualidade e, que responda satisfatoriamente aos desafios de desenvolvimento nacional e a demanda do sector produtivo, contribuindo, por conseguinte, para a criação da riqueza nacional e promoção do bem-estar social.

 

Por sua vez, o Encarregado de Negócio da Embaixada da Argélia, Fayzal Ayad, reiterou ao IBE a sua disponibilidade em estreitar amizade, solidariedade e cooperação existente do domínio da formação de capital humano, através da formação para os níveis de licenciatura, mestrado e doutoramento.

 

“Notamos com satisfação o nível de interesse e adesão de candidatos moçambicanos em se formar na Argélia e estamos felizes em poder contribuir para a vossa formação superior. A vossa dedicação aos estudos será crucial porque o ensino superior na Argélia é rigoroso” disse Ayad aos estudantes.

 

Constitui missão do IBE, assegurar a atribuição, coordenação e gestão integrada de bolsas de estudo para a formação académica, dentro e fora do país, observando as políticas e as áreas prioritárias definidas pelo governo para o desenvolvimento do país.

 

Importa referir que os 51 bolseiros irão juntar-se aos 301 Moçambicanos estudantes na Argélia, perfazendo um total de 352 bolseiros naquele país.