Inhambane - Lançada 1ª pedra para requalificação do IICEM

Data: 09/10/2018
 
Design sem nome

O Governador da Província de Inhambane, Daniel Chapo procedeu recentemente, em Inhambane,   o lançamento da 1ª Pedra para requalificação do Instituto Industrial e Comercial Eduardo Mondlane, uma actividade inserida no âmbito da implementação da  Reforma de Educação Profissional,  com o objectivo de estabelecer um Sistema de Educação Profissional integrado, coerente, flexível e orientado para a demanda do mercado de trabalho, promovendo a participação dos seus parceiros sociais, nomeadamente, o sector privado, os sindicatos e a sociedade civil.

Orçado em cerca de 4 milhões de euros (um euro custa 70 Mtn) as obras terão a duração de um ano, e surge   no âmbito da Cooperação entre os Governos da Republica Federal da Alemanha e da República de Moçambique, assinado em 2015, o qual prevê o apoio ao subsistema do Ensino Técnico e Profissional em Moçambique por um período de 5 anos.

 

Com o financiamento do KfW, uma instituição financeira Alemã, a intervenção prevê a requalificação de 6 (seis) laboratórios devidamente apetrechados para a especialidade de Eletricidade Industrial; a requalificação e apetrechamento de 3 (três) oficinas para a especialidade de Mecânica Industrial; a requalificação e apetrechamento de uma sala de desenho, laboratório de material de construção e sala de práticas, estes 3 (três) últimos para o curso de Construção Civil.

Ainda no decurso das obras, será ainda requalificado o salão de basquetebol para campo multiuso. Esta requalificação vai beneficiar acima de 810 formandos por ano, incluindo formações de curta duração.

 

Intervindo durante o evento, Daniel Chapo explicou que a intervenção se enquadra nos esforços do governo liderado por Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique e de todos moçambicanos por conseguir dia-pós-dia transformar e oferecer Serviços Públicos cada vez mais satisfatórios à população Moçambicana, em resposta ao Seu comprometimento “O Povo é o Meu Único Patrão”.

 

Na ocasião, Daniel Chapo saudou os  parceiros de cooperação que financiam o Projecto de Apoio às Escolas do Ensino Técnico Profissional (PROAP-ETP) que vem trabalhando com o Governo no sentido de catapultar a transformação dos planos em acções concretas, nomeadamente: A construção de infraestruturas escolares, o apetrechamento das 5 salas de aulas, de laboratórios e de oficinas, a formação de formadores da Educação Profissional em conhecimentos, metodologias de ensino baseadas em padrões de competências que visam responder aos actuais reptos socioeconómicos do país e do mundo.

“Queremos como Governo, reafirmar o nosso comprometimento a todos os níveis em tornar a Educação Profissional um baluarte para desenvolvimento e crescimento económico do país sobretudo, na província de Inhambane, dadas as oportunidades de que esta dispõe, como o gás natural, areias pesadas, petróleo, zonas Agroecológicas, turismo, recursos pesqueiros, essências florestais, dentre outras”. disse, disse Daniel Chapo.

Ademais, a requalificação vem responder ao anseio dos estudantes, pais e encarregados de educação, empregadores, e comunidade em geral, em propiciar melhores condições para que o Instituto introduza, pela primeira vez ao nível da Província de Inhambane, os cursos de Construção Civil e de Mecânica Industrial no nível médio.

“Estamos cientes de que não se ensina a construir uma ponte somente no caderno, ou a montar uma instalação Eléctrica no computador, no processo de requalificação do Instituto, das várias intervenções transformativas, impera a existência de laboratórios devidamente equipados que respondam às especificidades de cada especialidade”, sublinhou.

Importa referir que a cerimonia contou com a participação dos membros do governo da província de Inhambane, quadros do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional (MCTESTP), representantes da KfW, do empreiteiro e da coordenação do PROAP-ETP, autoridades tradicionais, comunidade escolar, pais e encarregados de Educação e convidados.