Iniciativa Estudar em Gujarat contribui para Internacionalização do Ensino Superior

Data: 25/02/2020
Iniciativa Estudar em Gujarat contribui para Internacionalização do Ensino Superior

A Iniciativa Estudar em Gujarat, constitui segundo a Directora Nacional do Ensino Superior, Eugénia Cossa, um contributo para o incremento dos esforços empreendidos pelas Instituições de Ensino Superior (IES) moçambicanas na implementação do Plano Estratégico do Ensino Superior 2012-2020, em relação a Internacionalização e, Mobilidade de Docentes e Estudantes.

Com efeito, decorre entre os dias 24 à 26 e Fevereiro do mês corrente, em Maputo, a feira de educação no âmbito da campanha “Estudar em Gujarat”, uma iniciativa que visa divulgar as oportunidades de estudos à estudantes moçambicanos no Estado indiano de Gujarat, bem como propiciar o estabelecimento de parcerias entre Instituições de Ensino Superior (IES) moçambicanas e indianas.

Discursado durante o evento, Eugénia Cossa, recordou que recai sobre o Ensino Superior a responsabilidade de formar e educar cidadãos capazes de aplicar conhecimentos científicos para aprofundar a análise crítica dos principais desafios ao desenvolvimento económico e social sustentável do país, da região e do mundo, bem como sistematizar o conhecimento local, buscando alternativas de solução aos problemas identificados.

Assim, o Ensino Superior acarreta uma profunda responsabilidade moral de aumentar o conhecimento, as habilidades e a consciência dos valores necessários para criar um futuro sustentável. Trata-se de um papel crítico que se materializa através da formação de quadros que se deseja que operem, liderem e ensinem em instituições de diversa natureza na sociedade, num esforço para perpetuar o desenvolvimento equitativo e sustentável.

É neste contexto, que o Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional (MCTESTP) encoraja os jovens estudantes moçambicanos à candidatarem-se, massivamente as oportunidades disponibilizadas por cerca de 13 Instituições de Ensino Superior (IES) do Estado indiano de Gujarat, onde podem formar-se nos níveis de Licenciatura, Mestrado e Doutoramento, em áreas estratégicas como sejam, Artes, Comércio, Engenharia, Gestão, Finanças, Farmacêutica, Arquitectura, Agricultura, Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), Economia, Tributação- aduaneira, Direito, entre outras.

“Fazemos votos que a realização desta Feira de Educação, denominada “Estudar em Gujarat”, possibilite que os estudantes moçambicanos tenham acesso às oportunidades de conhecerem as Universidades Indianas sem precisarem de se deslocarem à Índia, bem como constitua uma oportunidade para que os mesmos conheçam as diversas ofertas formativas da Índia, no caso vertente do Estado de Gujarat “disse a Directora.

Eugénia Cossa, afirma que a iniciativa “Estudar em Gujarat”, constitui oportunidade para que as Universidades moçambicanas firmem parcerias com as universidades indianas no âmbito da sua internacionalização e partilha de experiência de gestão, com possibilidades de criarem um quadro de cooperação que propicie a mobilidade de docentes e de estudantes.

Igualmente, esclareceu que apesar de a delegação do Estado indiano de Gujarat ser composta por Instituições de Ensino Superior (IES), no programa de vistas à entidades diversas em Moçambique, estão planificadas visitas à Instituições de Ensino Técnico Profissional (IETPs), situação que nos encoraja a leva à crer que num futuro próximo, poderá haver intercâmbio entre instituições do Estado indiano de Gujarat e as nossas IETPs.

Importa recordar que as relações de amizade e cooperação entre a República de Moçambique e a República da Índia são de longa data, e baseiam-se em princípios de vantagens mútuas, sendo que actualmenete encontram-se e estudar na República da India, um total de 175 moçambicanos, sendo 113 homens e 62 mulheres.